RESUMO
Essa pesquisa teve por objetivo avaliar o cultivo da palma forrageira Gigante (Irrigação com esgoto doméstico) irrigada com esgoto doméstico tratado, nas condições edafoclimáticas do Território do Sisal, no Semiárido brasileiro. O experimento foi conduzido no Instituto Federal Baiano, campus Serrinha-Ba. A área experimental foi constituída de dez blocos inteiramente casualizados, com três tratamentos: ((i) irrigado com esgoto doméstico tratado; (ii) irrigado com água de chuva; e (iii) sem irrigação (sequeiro). A palma forrageira foi implantada em fileiras duplas com espaçamento 3 x 1 x 0,5 m, totalizando 360 plantas na área. O sistema de Irrigação utilizado foi o localizado com gotejadores auto-compensantes e turno de rega fixo, aplicando 0,5 litros de água por planta por semana. Apesar do tempo de avaliação não ser suficiente para determinar a eficiência da irrigação com esgoto doméstico tratado, no cultivo da palma forrageira no Território do Sisal, é possível concluir-se que o aporte de nutrientes no solo advindo do uso da água residuária desperta atenção para a necessidade do monitoramento continuo do solo nessas condições de cultivo.
Palavras-chave: Irrigação, forragem, água residuária.

Ver artigo

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here