RESUMO: A restrição hídrica associada ao elevado custo de fertilizantes, bem como, a necessidade de produzir forragem na região semiárida faz com que estudos utilizando biofertilizantes na produção de palma forrageira tendam a se tornarem impactantes. Objetivou-se com o presente estudo avaliar as características morfométricas e o rendimento de palma forrageira ‘Gigante’ cultivada sob doses e intervalos de aplicação de biofertilizante de esterco bovino. O delineamento experimental foi em blocos casualizados, no esquema fatorial 2 × 5, sendo dois intervalos de aplicação de biofertilizante (14 e 21 dias) e cinco doses de biofertilizante (0, 15, 30, 45 e 60 m³ ha-1). Foram utilizadas três repetições, totalizando 30 unidades experimentais. Foram avaliadas as seguintes variáveis:
altura da planta, número de cladódios, comprimento, largura e índice de área de cladódio, percentagem de matéria seca, produtividade de biomassa verde e seca. A utilização de 60 m³ ha-1 de biofertilizante de esterco bovino liquido incrementa o rendimento da palma forrageira ‘Gigante’. A aplicação de 60 m³ ha-1 de biofertilizante no intervalo de 14 dias incrementa o rendimento da palma forrageira ‘Gigante’.

Palavras-chave: Opuntia ficus-indica, semiárido, adubação orgânica

 

 

Ver artigo

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here